15 de jul de 2013

Last Friends

Anyo unnies! Trago a vocês hoje um jdrama. A temática dele não é leve, engraçada e romântica como estamos acostumados, é muito mais madura, e por esse motivo, o torna tão bom.


  • Título: Last Friends
  • Gênero: Amizade, violência doméstica, homossexualidade
  • Episódios: 11
  • Canal: Fuji TV
  • Começou a transmitir: Abril a Junho de 2008
  • Canção tema: Prisioner of Love, de Utada Hikaru
Sinopse: Last Friends aborda questões que afligem a geração atual. A mãe de Michiru trouxe um homem de volta à sua casa e ela está intimidado pelo seu local de trabalho, onde ela trabalha como assistente de salão de beleza. Ela começa a conviver com o namorado, um bom rapaz que trabalha na Divisão de Bem-Estar Infantil e a única pessoa que pode dar-lhe apoio emocional, mas acaba vítima de violência doméstica e torna-se temerosa de amor. Para complicar, Ruka, amiga de infância de Michiru aparece, e começa a desenvolver sentimentos por ela. Ruka é corredora de motocross, tem cabelo curto e veste-se como um homem, o que acaba atraindo Takeru, um maquiador e cabeleireiro. Porém Ruka guarda um grande trauma que a impede de se envolver com homens.


Pra começar, eu assisti esse drama unicamente por causa do ator Nishikido Ryo, que é meu ator favorito japonês  (eu digo que nem ele sendo ruim desse jeito, eu deixei de amá-lo, minha admiração só cresceu), e por que a minha deusa do jpop Utada Hikaru estava tomando conta da trilha sonora, então eu assisti sem saber nada sobre ele. Qual não foi minha surpresa ao ver as primeiras cenas chocantes!!
A Michuru é vitima de violência doméstica por parte do seu namorado, e eu fiquei com a cara no chão quando vi ele batendo nela, batendo mesmo, quando ela não conseguiu provar para ele que não estava o traindo com um homem. Ele chegava ao ponto de segui-la até o trabalho e ficar lá fora, olhando pra ver se ela não se encontrava com alguém. Chegava a dar medo as mudanças de personalidade dele, ela estava presa a ele, as suas chantagens, ao seu amor obsessor, ao seu drama psicológico.


A Ruka foi uma personagem interessante. Ela é notoriamente diferente, por das roupas que vestia, por gostar de motocross e por gostar da Michiru. Quando a coitada apanhou até não aguentar mais, ela a levou para sua casa, e a partir dai seguiu vivendo, mas ainda na sombra de medo do Sousoke e seu amor doentio, pois apesar de louco, era amor. A melhor frase foi a do Takeu, que disse: " Violência que usa a máscara do amor é o pior tipo que existe" e eu concordo plenamente com ele.
A Ruka era forte e determinada. Ela fez de tudo ao seu alcance para proteger a Michiru, até atrai a ira do Sousoke, que a chamava de "coisa" por ser supostamente lésbica, e dizia que ela olhava para a Michiru com olhos de homem. Eu só tenho que tirar o chapéu para ela. Foi ótima!

O Takeu era outra peça da história. Gostava da Ruka, do jeito dele. amor fadado a não dar certo, pois ambos tinham traumas com o sexo oposto. Eu morri de dó dele, pois ele era um fofo, muito carinhoso com todos. Tinham minhas suspeitas de que ele fosse gay pelas roupas dele, mas foi só impressão. Ele teve um trauma de infãncia bem forte, eu mesma fiquei pasma. Cada coisa que o ser humano faz!!
Completando com a parte comédia e mal-amada do elenco. Os dois moravam com a Ruka e o Takeru na mesma casa. O homem era um banana, não sabia decidir nada por si só, todo desajeitado e bobo. A outra era engraçada, sorria, era confiante, bem-sucedida e tudo, mas por dentro era solitária e só queria um amor. Ela até tentou abrir as asinhas pra lado do Takeru, mas foi cordialmente rejeitada, Coitada da menina, produção!

Agora voltando um pouco mais para falar da relação Michiru/Sousoke. Todo mundo julga e xinga o Sousoke, eu entendo. Mas eu entendo o lado dele também, até porque todo mundo tem conflitos internos nesse drama, e com ele não é diferente. Ele era uma boa pessoa, só era obcecado! Dá para notar como ele cuidada bem do menininho, essas cenas foram comoventes. Sobre a Michiru. Ela era irritante às vezes. Não sabia o que queria! Voltava e ia com ele, dava uma agonia! 





 Com o ator Nishikido Ryo eu ja´havia visto 1 Litro de Lágrimas e Ryuusei no Kizuna, e posso afirmar que ele está beeeeeem diferente desses outros personagens. E viva a diversidade!
Seu lindo!!!!

O legal do jdrama é que ele é perfeitamente real, maduro, intenso e envolvente. Violência doméstica existe em todos os cantos do mundo, até na cultura japonesa, que pensamos ser superior em tantas coisas. A mensagem que passaram foi linda. A amizade dos quatro, a superação.

Sobre o final, eu não darei spoilers, nem vou dizer se é bom o mal. Foi aceitável para mim, e eu posso garantir que não estraga todo o ótimo desenvolver da história.
E não posso esquecer de falar da música tema maravilhosa da Utada Hikaru!! O nome é Prisioner o Love, e combinada com a situação da Michiru, que era uma prisioneira do amor, e não deixa de ser a do Sousoke e um pouco a de todos os personagens. Essa música tocava em todos os momentos tensos, seja cantada ou instrumental, então você acaba se apegando muito a ela!

E eu digo que se você chora por tudo, vá preparando um lencinho básico, pois tem cenas bem fortes!
Mais um vídeo ótimo! Não me canso de ver!

Dá para baixar no animesxgames



E é isso ai pessoas! Uma ótima dica de um jdrama excelente, um dos melhores que já assisti!
Espero que que tenham gostado e comentem ok?
Até a próxima!


Um comentário:

  1. Nossa, música tema perfeita e com um ator super querido! Que vontade de baixar. Gosto dos Jdrama por isso, por tocarem sempre em questões que envolvem e afilgem o ser humano, e geralmente são impactantes!

    Mais um pra lista! :D

    ResponderExcluir

:) :( ;) :D ;;-) :-/ :x :P :-* =(( :-O X( :7 B-) :-S #:-S 7:) :(( :)) :| /:) =)) O:-) :-B =; :-c :)] ~X( :-h :-t 8-7 I-) 8-| L-) :-a :-$ [-( :O) 8-} 2:-P (:| =P~ ;-;; #-o =D7 :-SS @-) :^o :-w 7:P 2):) X_X :!! \m/ :-q :-bd ^#(^ :ar!